Arte em casa é um ateliê bem pequeno, mas grande em dedicação e idéias. Em cada peça que pinto coloco amor e carinho. São todas muito especiais !! Aqui quero repartir com vocês o dia a dia do ateliê. A novidade de 2012 é que as peças pronta entrega agora estão a venda pelo site http://www.arteemcasa.divitae.com.br/ e não mais aqui no blog. Para saber sobre peças disponíveis para encomenda, é só entrar em contato pelo email adriana.pires@hotmail.com

Sejam muito bem vindas(os) !!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Bom minha gente.... por esse ano é só !!!
Mas ano que vem tem mais !!
Obrigada a todas (os) que passaram por aqui, os que deixaram recadinhos e os que não deixaram também.
Que todos tenham um lindo Natal, cheio de boas energias, muito amor nos corações e nas atitudes.
E que esse amor se prolongue por todo ano de 2012, com muita paz, tolerância, amizade, respeito pelos seres humanos e pelos animais e que todos possam conviver em harmonia !!!
Bjxxxxxxxx
Drix Pires
Retrospectiva.... queijeiras e moringas 













segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

domingo, 18 de dezembro de 2011

Olá....
Essa semana vou mostrar um pouco do trabalho feito durante o mês de novembro e dezembro.
Encomendas, bazares, presentes ....
Motivo pelo qual andei tão sumida aqui do bloguito.
Uma restrospectiva... rss
Bjxxx














sábado, 3 de dezembro de 2011

Esse foi nosso bazar no Ateliê Arte & Cia., da querida Elaine.
Quero agradecer por fazer parte desse encontro de pessoas tão especiais.
Todas arteiras de mão cheia !!!!!
Foram dois dias muito agradáveis !!
Obrigada !! 
Feliz Natal a todas e um Ano Novo cheio de paz, saúde, alegrias e  muita inspiração !!!!


Eu

Eu e Elaine

Lívia e Neusa

Mara

Sandra e Marcele

Debora

Ana Paula

Lu. e Sandrinha

dente de leão

dente de leão

Presente

Um dia, eu quis ser dente-de-leão. Desses que nascem em qualquer quina, em qualquer esquina, em qualquer calçada. Eu quis ser insistente, como quem rompe o asfalto para provar ser existente. Eu quis ser dente-de-leão para acabar na mão daquela criança Que foi até a esquina buscar a bola, ou que corria atrasada pra escola, E assim ser arrancado do solo áspero E ser soprado, Libertado, Liberado no ar como uma alegria certa Pra renascer em lugares diversos. Sim, eu quis ser ar, eu quis ser verso. Um dia, eu quis ser livre em meio às ruas da cidade, Eu quis ser livre. Um dia, eu quis ser. By Arthur Netto, 7/10/2005


Obrigada pelo presente...maravilhoso...me fez chorar de tão bonito...me fez chorar de saudade!
Que sorte a nossa!

visitas do mundo

free counters

Obrigada pela visita !!!